Cabo Anselmo. Ex-terrorista, Ex-militar e ex-informante, publica livro onde revela detalhes “interessantes” da ação da esquerda “revolucionária”.

julho 16 17:12 2015

“eram ensinamentos para destruir vidas e bens … “

Em vários momentos as colocações de Anselmo lembram as idéias de Olavo de carvalho, o filósofo brasileiro que se declara como auto-exilado nos Estados Unidos e prefaciou o livro do ex – militar – terrorista – informante.  Na verdade Anselmo é um ex-tudo e um atual nada, já que permanece sem qualquer documento de identificação, aposentadoria etc. O “cabo” permanece em uma espécie de limbo social, onde não se enquadra em nenhuma categoria de cidadãos. Não é anistiado, aposentado, reformado ou morto.

Ele simplesmente sobrevive sem existir oficialmente.

Na página de agradecimentos Anselmo cita nomes, como o da ativista que defende a Intervenção Militar, Marta Serrat, Olavo de Carvalho e Luciano Blandy, seu advogado.

A publicação, de 242 páginas, se chama “Minha Verdade” e na medida em que revela algumas facetas interessantes da personalidade da esquerda brasileira, hoje com status de democrata, pode despertar fúria contra o ex-militar da Marinha, que resolveu trocar de lado e ajudar as Forças Armadas a reprimir os guerrilheiros que desejavam instalar o caos no Brasil.

No livro ele fala ainda sobre como aprendeu a construir bombas de acionamento retardado, com caroços de feijão, de seu encontro com Fidel Castro e sobre os planos dos revolucionários, que pretendiam provocar uma grande guerra civil no Brasil.  Anselma toca ainda em questões atuais, como o Foro de São Paulo.

Anselmo diz: 

Revista O Pesadelo dos Políticos / /

Obs: O livro está a venda na Livraria CULTURA.

Share Button
  Article "tagged" as:

Comentários no Facebook